Não tenha medo de entrar em lojas de “marca”

Eu estava conversando com minha querida amiga Érika Pessoa do IG @pessoacomunica e estávamos refletindo como as vezes temos preconceito de entrar em determinadas lojas de “marca” seja em shopping ou em outro lugar.

Por muito tempo eu não entrava em determinadas lojas nem para perguntar o preço, mesmo se eu gostasse muito de algo que vi na vitrine por exemplo.

Na minha cabeça eu acreditava que não conseguiria comprar algo ali, ou mesmo inconscientemente que aquelas lojas não eram pra mim.

Eu pensava: Imagina se eu uma garota humilde que tem um salário suado, vai conseguir comprar uma roupa numa loja chique dessas?

Foto: Reprodução Internet

E na verdade, eu acabava comprando roupas muito mais caras nas lojas de bairro perto da minha casa, por simples medo de entrar na loja de “marca” toda bonita do shopping que eu julgava não ser para mim.

Conversando com a Érika ela me disse que já agiu desta mesma forma. Hoje não somos mais assim, mas acredito que existem muitas pessoas que ainda deixam de frequentar uma loja ou mesmo um lugar por acreditar que aquilo não é para ela, por simples preconceito.

Muitas vezes as lojas de “marca” tem várias promoções, tem ponta de estoque que são bem acessíveis. Ou têm outlets dessas lojas onde é possível encontrar coleções anteriores bem mais baratas.

Aqui na região temos dois Outlets bem legais, um é o BH Outlet Plus que fica na BR 356 próximo ao BH Shopping e o outro é o Só Marcas Outlet e fica em Contagem. Ambos tem várias marcas muito boas com preços bem acessíveis.

O que é importante é não termos preconceito ou vergonha de frequentar nenhum lugar por acharmos não sermos capazes ou merecedores daquilo.

Hoje em dia faço assim: Se gostei de determinado produto, olho o preço e vejo se tenho condições ou se quero  comprar, caso eu não queira ou não ache que não vale a pena comprar, agradeço e vou embora, simples assim.

Temos que encarar nossos medos e termos a consciência que merecemos o que há de melhor, seja em lojas de marca, seja num brechó, bazar ou feira.

E vocês são assim ou conhecem alguém assim? Me contem, amo conversar com vocês.

Bjos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *